Notícias: NYT destaca novo papel do Brasil na economia mundial

O Globo Online

RIO – O jornal The New York Times dá grande destaque positivo para o Brasil em suas edições impressa e online nesta quinta-feira. De acordo com um dos mais importantes diários dos Estados Unidos, o sólido crescimento da economia brasileira colocou o país em outro patamar no palco mundial. Este avanço estaria sendo sentido em praticamente todos os setores, criando uma nova classe de super-ricos e expandindo a classe média.

Para o NYT, as melhorias conquistadas pelo governo Lula também teriam feito o Brasil adotar uma nova postura, mais orgulhosa, nas negociações comerciais com os Estados Unidos e Europa. Isso, segundo o jornal, teria ficado claro nas negociações na OMC, que fracassaram esta semana, depois de sete anos, devido às demandas da Índia e China de proteção para sua agricultura, um claro sinal de que a voz dos emergentes fica cada vez mais forte.

O jornal americano lembra que, apesar dos temores iniciais em relação ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que é de esquerda, ele demonstrou um toque iluminado em relação à economia, fugindo dos impulsos registrados na Venezuela e Bolívia. O diário elogia ainda a mistura de um profundo respeito pelo mercado financeiro com um forte enfoque nos programas sociais de sua gestão, que estaria tirando milhões da pobreza.

Segundo o New York Times, com uma moeda forte e a inflação ainda sob controle, os brasileiros estão gastando mais e se tornaram o principal motor do crescimento econômico do país, que foi de 5,4% em 2007. Eles estariam comprando produtos brasileiros e aumentando o fluxo de importados.

Entre as informações econômicas listadas na matéria, estão a descoberta da área de Tupi pela Petrobras e o crescimento do varejo no Brasil, com destaque para o avanço nas vendas da rede Casas Bahia, que teriam triplicado entre 2002 e 2007. O jornal destaca também o aumento do crédito, apesar do país ter uma das mais altas taxas de juros do mundo.

.
Número de homicídios cai 16,8% no 2º trimestre em SP

Dados indicam que continua tendência de queda desse tipo de crime, iniciada em 1999. Ao todo, foram registrados 1.047 casos de homicídio em 2008 e 1.259 em 2007.

Do G1, em São Paulo, com informações da Agência Estado

O número de homicídios no Estado de São Paulo caiu 16,8% no segundo trimestre deste ano, na comparação com o mesmo período do ano passado, de acordo com dados sobre a criminalidade divulgados no Diário Oficial do Estado na quarta-feira (31). A cada três meses, a Secretaria da Segurança Pública é obrigada a divulgar os números da criminalidade no Estado.

Ao todo, foram registrados 1.047 casos de homicídio em 2008 e 1.259 em 2007. Os dados indicam que continua a tendência de queda desse tipo de crime, iniciada em 1999, quando criminosos matavam mais de 3 mil pessoas por trimestre no estado. Na comparação com os dados do primeiro trimestre, quando houve 1.136 homicídios, a queda ficou em 7,8%.

Regiões

O levantamento mostra que a queda do número de homicídios ocorreu em todas as regiões paulistas. Em relação ao primeiro trimestre deste ano, a redução ficou em 6,7% na capital, onde ocorreram 304 assassinatos. No interior, foi de 11,9%, e nos demais municípios da Grande São Paulo, 3,2%.

Pela segunda vez consecutiva, a soma de homicídios nos demais municípios da região metropolitana (329) superou o total da capital. O fenômeno mostra que a redução desse tipo de delito tem sido mais intensa na cidade de São Paulo do que em suas vizinhas.

Anúncios
%d blogueiros gostam disto: